Banner Mach
Banner Nova

Quadrilha de SC é presa em ação ‘sofisticada’ dentro de agência bancária no MS

Um grupo composto por seis pessoas, todos oriundos de Santa Catarina, está a disposição da Justiça do Mato Grosso do Sul, depois de uma ação frustrada de arrombamento a uma agência bancária, no último final de semana.

Todos os envolvidos tiveram a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva, e seguem recolhidos no sistema penitenciário do Estado localizado na região Centro-Oeste do Brasil.

 

O crime

Ao todo seis pessoas foram presas por ação no município de Jaguari, quase 50 quilômetros de distância da capital Campo Grande (MS).



Para receber as notícias da página São Bento Notícias pelo WhatsApp no seu celular clique aqui!

Um trabalho de investigação do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros), conseguiu descobrir e evitar a ação dos criminosos que, segundo repassado pela polícia, escolheu uma agência do Bradesco, na pequena cidade, por constatarem o local como de “fácil acesso”.

Ao menos duas pessoas foram flagradas dentro da agência: Leandro Márcio Pupp, 43 anos, e Valtemir Gonçalves Hoss Emer, 29 anos.

Outros dois homens, que estavam do lado de fora da agência bancária e apontados como ‘olheiros’ conseguiram inicialmente fugir, mas foram capturados em seguida, já dentro de uma residência alugada na capital Campo Grande.

Pedro Giovani de Macedo Junior, 35 anos, e Jonathan de Macedo, 32 anos, irmãos, admitiram a participação no evento criminoso.

Mais duas pessoas estavam nessa mesma residência. André Tadeu Carvalho, de 28 anos, que teria supostamente desistido de participar do furto após uma discussão, e ainda Rayane Wellen da Silva, 26 anos, teria sido contratada para cuidar de toda a residência.

Ainda conforme o que foi repassado pela polícia, a partir de apuração de periódicos locais, a quadrilha admitiu que foi contratada por um criminoso ‘especialista’ em roubo a banco de Joinville, chamado Paulo.

A investigação

O trabalho da polícia foi determinante e os indícios encontrados na ação, denotam a preparação dos criminosos. Ao menos dois carros foram ‘adquiridos’ para saírem de Santa Catarina com destino ao Mato Grosso do Sul.

Conforme agentes de segurança os bandidos portavam “equipamentos sofisticados” para arrombamento. Outro ponto que chamou a atenção dos policiais foi o trabalho empregado na ação onde uma espécie de “manta acústica” foi instalada pelos bandidos a fim de reduzir os ruídos.

Ainda de acordo com o que foi repassado pelos investigadores, o plano montado pela quadrilha catarinense estimava arrecadar, pelo menos R$ 100 mil no arrombamento.

Arrombamento em janeiro

A inteligência do Garras só chegou ao flagrante depois de abrir investigação a respeito de um furto em uma agência de Campo Grande, no bairro Santa Fé, em que os bandidos levaram R$ 50 mil, no dia 13 de janeiro.

A linha investigativa caminha para o nome dos mesmos envolvidos no crime do mês passado, na capital Campo Grande. A confirmação, no entanto, só será consolidada a partir do inquérito instaurado para apurar as devidas responsabilidades.

Os envolvidos ficarão presos no MS, ao menos, até segunda ordem. O mentor do crime, que supostamente estaria residindo em Joinville, está sendo procurado.

Clique em Curtir Página